Política Editorial

Política
Editorial

A Sexualidade & Política: Revista Brasileira de Políticas Públicas LGBTI+ é uma publicação online semestral, cujo principal objetivo é consolidar a produção acadêmica no Brasil ligada à criação de políticas públicas para a comunidade LGBTI+. Dessa maneira, propõe-se um espaço interdisciplinar para a publicação de trabalhos científicos e relatos de experiência, visando à ampliação da visibilidade e fortalecimento desse tipo produção no Brasil, como instrumento de empoderamento, reconhecimento e representação da população LGBTI+ no meio acadêmico.

A Revista aceita apenas trabalhos inéditos e que não estejam sob avaliação de nenhum outro periódico. Não é exigida nenhuma titulação mínima para publicação, uma vez que um dos princípios da Revista é, justamente, ser um meio aberto e inclusivo para que qualquer pessoa tenha a possibilidade de publicar e divulgar sua produção.

São aceitos artigos e relatos de experiência em português, espanhol e inglês. São especialmente bem-vindos textos que utilizem autorxs LGBTI+ em sua bibliografia.

Os trabalhos submetidos poderão ser de qualquer área do conhecimento, desde que abordem a temática LGBTI+, sendo particularmente desejados trabalhos que abordem a construção de políticas públicas para a população LGBTI+ nos seguintes eixos:

  • Direito LGBTI+ – focado no debate acerca de normas de proteção ou discriminação da população LGBTI+, nacional e internacionalmente; na análise dos discursos judiciais relacionados aos direitos LGBTI+ e sua aplicação; na representatividade LGBTI+ nas instituições de criação e aplicação do direito; entre outras temáticas.

  • Educação LGBTI+focado no debate acerca de medidas educativas voltadas à população LGBTI+, como proposição de práticas metodológicas para inclusão das temáticas de gênero e sexualidade nas grades curriculares; formas de utilização da educação para emancipação da população LGBTI+; medidas de prevenção à discriminação LGBTI+ no ambiente escolar; entre outras temáticas.

  • Saúde LGBTI+focado no debate acerca da dificuldade de acesso à saúde da população LGBTI+; na discriminação entre profissionais da saúde; na construção de políticas públicas de prevenção e tratamento da AIDS; no confronto às tentativas de patologização de diversas sexualidades e identidades de gênero; na saúde mental da população LGBTI+; entre outras temáticas.

  • Mercado de trabalho LGBTI+focado no debate acerca das dificuldades de acesso ao mercado de trabalho pelxs LGBTI+, especialmente das pessoas trans; na elaboração e implementação de políticas e propostas legislativas para garantia de direitos trabalhistas a essa população; formulações de práticas inclusivas e de apoio à diversidade pelo setor privado; entre outras temáticas.

Os trabalhos submetidos deverão se encaixar em uma das modalidades abaixo:

· Artigos Científicos – destinado à divulgação de pesquisas científicas conduzidas na temática;
· Relatos de Experiência – destinado à divulgação de experiências de práticas de políticas públicas relacionadas à população LGBTI+.

Após triagem inicial do Corpo Editorial, a avaliação dos trabalhos será feita por meio do sistema de revisão de duplo cego por pares (double-blind peer review), sendo analisados: a pertinência temática com a revista; coesão, coerência, ortografia e emprego gramatical; delimitação do tema de pesquisa, problema, marco-teórico, metodologia, justificativa, hipótese e objetivos; originalidade da abordagem e relevância da temática escolhida; correspondência entre o título e conteúdo do artigo; e correta utilização da normas técnicas indicadas na seção “normas para publicação” desta Revista.

O resultado da avaliação dos trabalhos poderá ser: 1) aprovado para publicação; 2) aprovado com ressalvas; 3) reprovado. Caso o trabalho seja aprovado com ressalvas, será dado um novo prazo às (aos) autorxs para realizarem as modificações sugeridas e reenviar o artigo, que será analisado pelxs editorxs da Revista que decidirão pela sua publicação ou não.